Páginas Avulsas

Poemas de minha autoria.

Textos

E A VIDA PASSOU

Nem provei do frescor dourado dos nascentes,
de uma fruta madura num amanhecer;
nem bebi dos orvalhos, das fontes luzentes
de águas a pender.

Não semeei um grão por sobre terra dura…
Nem uma sombra ergui, ao sol abrasador.
Não guardei uma estrela, ao menos, a ternura
de um luar em flor.

Nem um jardim reguei, numa manhã radiosa,
uma flor que me saude junto do portão.
Uma semente, a sombra sequer de uma rosa,
plantei no meu chão.

Não guardei um bilhete, um verso de amor.
um lenho caloroso quando o dia esfriou.
Não compus um bálsamo ou sanei uma dor…
E a vida passou.
Paulo Maurício G Silva
Enviado por Paulo Maurício G Silva em 13/01/2020
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras