Páginas Avulsas

Poemas de minha autoria.

Textos

MEU FIM

Imaginar o fim de uma história feliz
como o fim de uma tarde de doce matiz
e flores num portão...
Cartas de amor sublime amarelecidas
como asas que desbotam-se depois de caídas
no azul do verão...

Imaginar o meu cortinado, os meus trincos,
cerrados para a luz de um dia sem afincos,
de pétalas ao chão...
Ou na sombra rendada de uma árvore morta,
a aldrava fria de bronze da tua porta,
para a minha ilusão.

Imaginar os nossos beijos, nossos laços,
os nossos gestos e o pó dos nossos passos,
dissipados, assim
como uma momentânea espiral de fumaça
dissipada por um longo vento que passa
na tarde de marfim…

– É imaginar floradas mortas entre espinhos…
É imaginar o fim de todos os caminhos
pra você e para mim...
É imaginar o que se foi e se perdeu…
É imaginar o fim de tudo o que é meu…
É imaginar meu fim!…
 
Paulo Maurício G Silva
Enviado por Paulo Maurício G Silva em 13/01/2020
Alterado em 13/01/2020
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras